CARNAFURRY 2019 – 10 Filmes para você aproveitar o Carnaval

quarta-feira, 27 fev, 2019

O Carnaval está chegando e nós aqui do Furry Brasil tivemos a ideia de recomendar alguns filmes com animais antropomórficos para vocês aproveitarem o feriadão! Para comemorar essa data super especial, esse texto é um collab entre os dois escritores aqui do blog: Coffee e Perx! Cada um de nós selecionou 5 recomendações de filmes (desenhos, na verdade) com animais antropomórficos e todos os tipos de temáticas. Vamos lá?

A Princesa e o Robô

(Recomendação do Perx)

Me julguem, vamos começar com um pouco de cinema BR 😀
Quem é mais velho com certeza vai se lembrar dos VHS com os vários filmes da Turma da Mônica. A Princesa e o Robô era uma delas e é impossível não reconhecer pelo menos a capa do filme!

Dirigido pelo próprio Mauricio de Sousa em 1983, o filme, primeiro da Turma com um roteiro original, conta a história de uma viagem espacial para ajudar um robô-coelho a ter um coração e conquistar a coelha Mimi, princesa de seu planeta. O filme tem diversas e claras referências a coelhos e cenouras, como o planeta Cenourando e o Lorde Coelhão, o vilão da história.

É um clássico que muitos daqui estiveram bem próximos e, apesar de não ter envelhecido super bem, na minha opinião, vale a pena conferir pelo roteiro e todo aquele charme da Turma da Mônica (aproveitando agora que o filme foi disponibilizado no Youtube pelo próprio canal da Mauricio de Sousa Produções).

Todos os Cães Merecem o Céu

(Recomendação da Coffee)

Eu considero esse filme um dos clássicos do Don Bluth, uma pena que acabou concorrendo com A Pequena Sereia nos cinemas, porque é um filme que merecia e ainda merece muita atenção e respeito do público.

O filme conta a história de um cachorro charlatão chamado Charlie que é misteriosamente assassinado e vai para o céu. Ele acaba ganhando a oportunidade de voltar para o mundo dos vivos e só pensa em se vingar de seu assassino, contando com a ajuda do seu fiel amigo Sarnento. O que ele não esperava é que uma menininha órfã chamada Ana Maria conseguiria conquistar o seu coração de pedra e ajuda-lo a conquistar o seu lugar no céu.

Um dos pontos altos do filme foi o quanto me ajudou a lidar com a morte dos meu bichinhos, é um drama bem conduzido e, apesar de falar de morte, é 100% recomendável para crianças que já sejam grandinhas.

O Fantástico Sr. Raposo

(Recomendação do Perx)

Numa arte incrível e bastante diferente do que existe por aí, Fantastic Mr. Fox chama atenção pelo estilo stop-motion e a caracterização única dos personagens (especialmente pra quem gosta de raposas). O filme foi lançado em 2009, baseado em um livro infantil com o mesmo nome, de 1970, por Roald Dahl.

Mr. Fox é (obviamente) uma raposa que sempre rouba comida de três fazendeiros ricos, que acabam ficando bem irritados com a história e decidem invadir o lar subterrâneo da família do Mr. Fox e acabar com a coisa toda, mas ele consegue ajuda de outros animais pra impedir que isso aconteça. A antropoformização dos personagens é muito bacana, cada animal tem um jeito e uma vida diferentes, e essa pegada de lutar contra a demolição do lar, florestas e tudo mais não é nem um pouco chato nesse filme!

Oliver e Seus amigos

(Recomendação da Coffee)

Nós tentamos evitar filmes da Disney na lista e eu estava indo até que bem, mas eu PRECISAVA falar de Oliver e Seus amigos. O filme é uma adaptação do livro Oliver Twist, exceto que o Oliver nesse caso é um gatinho…é, eu sei, mas confia em mim, o filme é ótimo.

Oliver é um gatinho que foi abandonado no meio de Nova Iorque e acaba se unindo a uma gangue de cachorros, e seu dono Fagin, para sobreviver a realidade das ruas. A realidade dele vira de cabeça para baixo quando ele é adotado por Jennifer, uma menina filha de pais ricaços, e acaba acidentalmente envolvendo a garota nos cada vez mais complicados problemas da gangue.

É um filme fofo, com uma muita energia e ótimas músicas! Uma pena não ser tão lembrado quanto outros clássicos da Disney.

O Reino dos Gatos

(Recomendação do Perx)

Tenho certeza que todo mundo conhece o Estúdio Ghibli, galera responsável por Viagem de Chihiro, Ponyo, etc. O Reino dos Gatos não perde nada da qualidade de animação que o estúdio japonês consegue criar, com um visual lindíssimo, uma história que chama bastante atenção e cenários bem mágicos, fora vários vários vários gatos que aparecem (claro, a melhor parte).

Basicamente Haru é uma garota de colegial que possui uma habilidade de conversar com gatos. Porém, antes de saber disso, ela salva um bichano de ser atropelado por um caminhão, descobrindo que esse gato era Lune, o Príncipe do Reino dos Gatos. Quando Lune entrega um pouco de erva-de-gato e um camundongo para Haru, e praticamente um pedido de casamento (já sabem quando o gato de vocês entregar presentes). A confusão dela é aceita como um sim, mas ela não quer nada dessas coisas!

A história segue com ela encontrando o Barão, um gato que tenta ajudá-la a se encontrar como humana novamente, já que cada minuto a mais que ela passa dentro do Reino dos Gatos, mais ela se torna um.

Frankenweenie

(Recomendação da Coffee)

Frankenweenie é uma carta de amor de Tim Burton aos filmes de monstro de antigamente. É um filme em stop motion em preto e branco recheado de paródias carinhosas às troupes desses filmes.

No filme, Victor Frankenstein trás Sparky, seu amado cachorrinho, de volta a vida após um acidente de carro terrível. Quando seus colegas descobrem seu grande feito, eles começam a ressuscitar diversos bichinhos pela vizinhança, o que acaba em um grande caos que mistura todo tipo de filme de monstro que você pode imaginar.

Esse é menos furry que os outros, mas acho que vale a pena assistir, especialmente se você é um fã dos filmes clássicos de monstro!

Cat Soup

(Recomendação do Perx)

Vamos de bizarrices? Vamos sim!
Cat Soup é um curta experimental de Tatsuo Satō, diretor de Martian Successor Nadesico (mais anos 90 que isso impossível).

É difícil explicar Cat Soup. Nyatta é um gatinho que viaja até o reino dos mortos pra resgatar a alma de sua irmã. Na real, a irmã, Nyaako, está bastante doente no seu quarto. Nyatta se afoga na banheira e “vê” sua irmã saindo de casa indo em direção ao reino dos mortos. Ele tenta salvá-la, não conseguindo e só trazendo de volta metade da alma dela. O pai deles consegue salvar Nyatta da banheira, eles vão até Nyaako, Nyatta puxa a meia-alma dela pelo nariz e pronto, sua irmã meio-viva está ali.

A mãe deles pede para que façam compras, eles saem por aí por cenários extremamente esquisitos, como circos, desertos, oceanos, tudo em um estilo bastante experimental e diferente. Só vendo mesmo pra sacar isso.

Uma curiosidade, Masaaki Yuasa, diretor de animação de Cat Soup, participou também do episódio Food Chain, o 7o da 6a temporada de Adventure Time. Dá pra ver muito bem o estilo dos dois desenhos se fundindo, é muito maneiro!

Ernest & Célestine

(Recomendação da Coffee)

Esse talvez seja mais difícil de achar, mas se você encontrar vale 100% o esforço. Ernest & Célestine é um filme Franco-Belga baseado nas ilustrações belíssimas de Gabrielle Vincent. O filme tem um traço leve e uma animação fluída, uma pegada bem diferente dos filmes Hollywoodianos que costumamos assistir.

Nessa história, somos apresentados a dois mundos: Lá embaixo, onde vivem os camundongos, e lá em cima, onde vivem os ursos. Por um acaso, e uma série de acontecimentos que eu não vou adiantar por aqui para não estragar o filme, os dois acabam se conhecendo e formando uma amizade inusitada. Infelizmente, as pressões sociais vão fazer de tudo para separar os dois e restaurar a ordem. Felizmente, a dupla não se dá por vencida facilmente e faz de tudo para enfrentar o sistema!

Não dá pra acreditar que esse filme perdeu o Óscar para Frozen, sem comentários.

Gay Purr-ee (A Gata dos Meus Sonhos, no Brasil)

(Recomendação do Perx)

Em 1962, a Warner conseguiu, com Judy Garland (uma das principais cantoras da época, que fez Dorothy naquele Mágico de Oz de 1939), criar o primeiro longa-metragem animado da empresa.
O mais incrível de ter achado essa pérola é que ela pode ser facilmente perdida no estilo de animação de animais da época, como Aristogatas, a Dama e o Vagabundo, até mesmo Tom & Jerry e algumas animações de Hanna Barbera. Mas dá pra perceber alguma coisa bastante peculiar em Gay Purr-ee.

(Atenção pra melhor lista de trocadilhos com gatos do cinema).

Mewsette, cansada de sua vida em uma fazenda na França, decide viajar para Paris, conhecendo Meowrice. O gato safado pretende transformá-la na Bela de Paris, aos cuidados de Madame Henretta Reubens-Chatte, mas, claro, com segundas intenções. Então, Jaune-Tom, que a amava enquanto ainda moravam na fazenda, precisa correr atrás de um jeito de conquistar sua gata e tirá-la das ilusões da bela cidade e de Meowrice.

As músicas são lindas, a animação tem seu charme do passado, que deixa tudo muito incrível!

Um Conto Americano

(Recomendação da Coffee

Aiai como eu sou previsível hahahah

Um Conto Americano é outro clássico do Don Bluth, e um que realmente estourou no cinema! Na época de seu lançamento ele foi o longa animado não-Disney com o maior faturamento no cinema. E dá pra entender o porquê! Apesar de ter um contexto histórico tão… estadunidense, acho que todo mundo que vem de uma família de migrantes ou imigrantes consegue se enxergar um pouquinho nessa história.

A história acompanha os Mousekewitzes, uma família de camundongos judeus, durante a sua conturbada mudança de Shostka para Nova Iorque. Durante a viagem, Fievel, de apenas 5 anos, acaba se perdendo de seus pais e indo parar em uma cidade estrangeira completamente sozinho. Agora cabe a ele aprender a se virar, com a ajuda de alguns novos amigos, para reunir sua família e recomeçar a vida em um novo país.

É um filme fofo, que trata de temas sérios com uma ternura indescritível!

E aí, curtiram a lista? Tem mais alguma recomendação? Conta pra gente!



Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of